Expediente

Editorial

Revista O Papel - AGOSTO/2018

A INOVAÇÃO TECNOLÓGICA

COMO PROPULSORA DO DESENVOLVIMENTO


Há muitas definições sobre “inovação” e suas derivações. Uma delas é parte do

conteúdo do artigo de Adilson Ortiz, publicado no site (https://www.infoescola.

com/administracao_/inovacao-tecnologica/). Diz o autor que a inovação nas empresas

é basicamente o processo de transformação de velhos hábitos e costumes

onerosos em práticas mais enxutas que demandem menos recursos e

ofereçam maiores e melhores resultados. A inovação tecnológica, especificamente,

que é foco como destaque de capa desta edição, pode ser entendida conceitualmente

como o termo aplicável a inovações em processos e produtos.

Importante observar, como pontua Ortiz em seu artigo, que a inovação não

ocorre exclusivamente por meio de investimentos financeiros. “Para que ela se

estabeleça, sobretudo, é preciso a manutenção da capacidade inovadora – geralmente

resultado da experiência organizacional – permeando todas as etapas dos

processos de negócio, além de um ambiente favorável e políticas de incentivos

específicas que aproximem ideias promissoras de realizações concretas.”

A ABTCP mostra, a partir de seu projeto de estruturação de um nova rede de

inovação tecnológica setorial, que mantém em seu DNA a capacidade inovadora e

esta é fruto da postura de atuação de executivos voluntários ao lado de engenheiros

de grande visão da cadeia produtiva e de equipes capazes de fazer acontecer

de forma concreta o que começa no campo das ideias no âmbito da gestão. A

nova rede de inovação setorial que está sendo construída pela ABTCP em conjunto

com empresas do setor de tecnologia e de celulose e papel elevará a entidade a

um novo patamar técnico no mercado, de forma alinhada a cumprir a sua missão.

(Leia a Reportagem de Capa e conheça os atores desta ação estratégica)

Nossa Entrevista do mês remete a um grande resultado da inovação a partir de

um estudo realizado por Washington Luiz Esteves Magalhães, pesquisador da Embrapa

Florestas, e por Francine Ceccon Claro, doutoranda em Engenharia e Ciência

dos Materiais da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Trata-se da nanocelulose vegetal que desponta agora como um curativo eficaz

no tratamento de queimaduras. É o setor de celulose ganhando espaço na medicina.

Os pesquisadores usaram a nanotecnologia para potencializar propriedades físicas

e químicas e desenvolver um curativo voltado à recuperação da pele queimada. Os

resultados mostraram que, por não ter porosidade, a membrana é adequada para

aplicações como barreira. (Confira a Entrevista e saiba como surgir a ideia e

quais são as vantagens competitivas encontradas)

Esses conteúdos editoriais, entre outros destaques desta edição, convidam os

leitores a refletir sobre seus próprios negócios no mercado e a elaborar uma visão

estratégica sobre como será o futuro de suas empresas e carreiras sob o prisma

da inovação como propulsora do desenvolvimento. Para complementar os fatos

abordados, temos ainda este mês o artigo do diretor presidente da Andritz Brasil

Ltda., Luis Mario Bordini, sobre “Um Brasil Melhor, para um Setor ainda Melhor!”

Nossa indústria de base  orestal está no caminho certo: o da evolução, que é,

na verdade, o sentido de tudo que se busca em qualquer área de negócios e da

própria vida e, portanto, todos os integrantes da cadeia produtiva precisam buscar

este mesmo alinhamento, a fim de que os elos se fortaleçam e permitam superar

todas as adversidades enfrentadas em nosso Brasil.

Mais uma vez, vale lembrar a sábia frase para nos conduzir futuro adentro:

Na crise, crie! Esta é a lei dos vencedores, que vão realizar, em vez de apenas

reclamar, restringindo a mente para encontrar as novas soluções que cada novo

problema exige todos os dias e de forma cada vez mais veloz neste século. Pense

e tenha coragem para mudar sempre!

Patrícia Capo

Editora Responsável de Publicações/Coordenadora de Comunicação

__________________________________________________________________

O Papel –AUGUST 2018

TECHNOLOGICAL INNOVATION

AS A DRIVER OF DEVELOPMENTThere are many de nitions for “innovation” and its derivations.

One of them is part of an article published by Adilson Ortiz in (https://

www.infoescola.com/administracao_/inovacao-tecnologica/). He says

that innovation in companies is basically the transformation process

of old habits and costly ways into leaner and more  uid practices that

require less resources and offer bigger and better results. Technological

innovation, speci cally, which is the main theme of this issue, can

be conceptually understood as the term applicable to innovations in

processes and products.

As pointed out by Ortiz in his article, it’s important to observe that

innovation does not occur exclusively through  nancial investments. “For

it to establish itself, it must  rst keep innovative capacity – generally the

result of organizational experience – permeating all stages of business

processes, as well as maintain a favorable environment and speci c

incentive policies that bring promising ideas and concrete realizations

closer together.”

ABTCP shows in its project to structure a new network of technological

innovation for the industry that it maintains in its DNA this innovative

capability, which is fruit of the work of its volunteer executives alongside

engineers with an in-depth vision of the production chain, and teams

capable of making things happen in a concrete manner, which begins in

the  eld of ideas within the scope of management. The new network of

innovation for the sector that ABTCP is building, together with companies

in the technology and pulp and paper industry, will lead the entity to

a new technical level in the market in an aligned manner to ful ll its

mission. (See this month’s Cover Story and read about the players

in this strategic action)

Our Interview this month remits us to a major innovation achievement

in a study conducted by Washington Luiz Esteves Magalhães, a researcher

at Embrapa Florestas, and Francine Ceccon Claro, a Materials Engineering

and Science PhD student at the Federal University of Paraná (UFPR).

The study is about vegetable nanocellulose, which is an effective aid

for treating burns. It’s the cellulose sector gaining space in medicine.

The researchers used nanotechnology to boost physical and chemical

properties and come up with a dressing for recovering burnt skin. The

results showed that, since it is not porous, the membrane is appropriate for

applications as a barrier. (Read this month’s Interview and  nd out how

they came up with the idea and what are its competitive advantages)

These editorial studies, as well as other features in this month’s issue,

invite readers to re ect on their own businesses in the market and prepare

a strategic vision on what their companies and careers will be like in the

future from the perspective of innovation as a driver of development. To

complement things, we also have an article from the CEO of Andritz Brasil

Ltda., Luis Mario Bordini, on “A better Brazil, for an even better sector!”

Our forest base industry is headed in the right direction: the path of

evolution, which in fact is the sense of everything that’s pursued in any

business area and in personal life and, therefore, all elements in the production

chain need to have the same alignment for ties to be strengthened and allow

overcoming all the adversities faced in this Brazil we live in.

Once again, it’s always worthwhile recalling that wise phrase to

lead us into the future: When in crisis, create. This is the law of winners,

who go out and realize things rather than simply complain, keeping

the mind from coming up with new solutions that each new problem

requires every day, and at an increasingly faster

Patrícia Capo

Chief Editor of Publications/Communications Coordinator

 

 

Patrícia Capo
Editora
tel. (11) 38742725

O Papel
Revista mensal de tecnologia em celulose e papel,
ISSN 0031-1057/Monthly Magazine of Pulp and Paper Technology

 

Redação e endereço para correspondência/O Papel Address for Contact:
Rua Zequinha de Abreu, 27
Pacaembu, São Paulo/SP – CEP 01250-050
Telefone (11) 3874-2700

 

Jornalista e Editora Responsável/Journalist and Editor-in-Chief: Patrícia Tadeu Marques Capo MTb 26.351-SP

Editor de Arte/Webmaster: Fernando Lenci
 

Conselho Editorial Executivo/Executive Editorial Council: Em definição


Comitê de Trabalhos Técnicos ABTCP/The ABTCP´s / Committee of Technical Papers:
Editora Técnica Designada/Technical Paper Editor in Charge: Maria Luiza Otero D’Almeida (Instituto de Pesquisas Tecnológicas – IPT)

Membros do Comitê/Committee Members:
Alfredo Mokfienski, André Luiz Ferraz, Antonio Aprígio da Silva Curvelo, Celso Edmundo Bochetti Foelkel, Cesar Augusto de Vasconcellos Anfe, Danyella Oliveira
Perissotto, Deusanilde de Jesus Silva, Edison Strugo Muniz, Érico de Castro Ebeling, Flávio Trioschi, Graciela Beatriz Gavazzo, Gustavo Correa Mirapalheta, Gustavo
Matheus de Almeida, Gustavo Ventorim, José Luiz Dutra Siqueira, José Vicente Hallak D´Angelo, Júlio César da Costa, Luiz Marcelo Dionello Piotto, Marcelo Karabolad
dos Santos, Marcia Barreto Cardoso, Maria Cristina Area, Michael Lecourt, Nei Rubens Lima, Osvaldo Vieira, Patrícia Kaji Yasumura, Pedro Fardim, Song Won Park

Publicidade/Publicity: Tel.: (11) 3874-2720/ (11) 3874-2733

Email: relacionamento@abtcp.org.br

Representante na Europa:
Nicolas Pelletier - RNP Tel.: +33 238 42 2900
Fax: +33 238 42 2910
E-mail: nicolas.pelletier@groupenp.com

 

Publicação indexada/O Papel Index : A revista O Papel está indexada no Chemical Abstracts Service (CAS), www.cas.org

 

Os artigos assinados e os conceitos emitidos por entrevistados são de responsabilidade
exclusiva dos signatários ou dos emitentes. É proibida a reprodução total ou parcial dos
artigos sem a devida autorização.

Signed articles and concepts emitted by interviewees are
exclusively responsibility of the signatories or people who have emitted the opinions. It is
prohibited the total or partial reproduction of the articles without the due authorization.

Institucional

Conheça aqui a rede de comunicação da Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel.

Contato

A ABTCP espera sua mensagem, seja para anunciar, enviar sugestões ou tirar dúvidas sobre nossas publicações.

O Papel | ABTCP | Todos os direitos reservados 2009