Expediente

Editorial

Revista O Papel - Junho/2022

A PERSEVERANÇA DO SETOR NA ROTA DO CRESCIMENTO


  “Todos a caminho da sustentabilidade pelas práticas ESG (sigla que vem do inglês Environmental, Social and Governance).” Esta frase poderia ser definida como o hino do mundo corporativo mais cantado perto dos tempos pós-pandemia, já que uma das mais intensas reflexões do ser humano durante a intensidade do enfrentamento da COVID-19 foi sobre como o desenvolvimento industrial desenfreado no capitalismo estava destruindo a própria vida. Em nosso setor de base florestal, que necessita dos recursos naturais para abastecer suas linhas de produção, essa preocupação começou bem antes da pandemia, mas também se intensificou em direção a conduzir toda cadeia produtiva a pesquisar e inovar na oferta de insumos e tecnologias verdes para reduzir ao máximo os impactos ambientais em suas operações. Falar em grandes empresas é algo que parece óbvio falar em criação de uma cultura de sustentabilidade. Mas é preciso lembrar que a nossa indústria de celulose é fortíssima, mas a de papel é composta por muitas pequenas e médias empresas, principalmente nos segmentos de papéis para embalagens e tissue. Portanto, para apoiar esta reflexão sobre esta urgente implantação de práticas ESG em todos os portes empresariais, a Entrevista deste mês traz este assunto em destaque de forma mais didática em conversa com Julia Strassburger, orientadora técnica e docente dos cursos técnicos de Meio Ambiente e Qualidade do Senac EAD. A importância disso se justifica pela projeção da Climate Bonds Initiative de que a emissão de títulos para financiar projetos sustentáveis, também chamados green bonds, dobrou nos últimos dois anos e deve atingir US$ 1 trilhão até 2023, o que demonstra que o bom desempenho ambiental de uma empresa já começa a trazer vantagens competitivas na esfera financeira nos tempos em que a pandemia demonstrou sua mais árdua face. Além de ressaltar o tema sustentabilidade em nosso editorial desta edição, nosso principal destaque – a Reportagem de Capa – demonstra que o nosso setor de celulose e papel mantém sua perseverança na rota do pleno e contínuo crescimento, superando adversidades em períodos mais desafiadores. A protagonista desta matéria é a Smurfit Kappa que vem há alguns anos se fortalecendo no Brasil com seu elevado grau de inovação em produtos conquistado mundialmente. A fabricante global de soluções de embalagens à base de papel anunciou no início deste ano um investimento de mais de US$ 33 milhões destinado à expansão da capacidade produtiva da fábrica de Maranguape, localizada na região metropolitana de Fortaleza (CE). O aporte faz parte de um trabalho contínuo, focado no atendimento à demanda crescente por embalagens sustentáveis. “Desde que chegou ao Brasil, em 2015, a Smurfit Kappa investiu mais de US$ 162 milhões de dólares em ações diversas, voltadas à implementação da inovação nos âmbitos de negócios, sustentabilidade, segurança, maquinário, entre outros. A expansão da fábrica de Maranguape está alinhada a essa estratégia”, destaca Manuel Alcalá, CEO da Smurfit Kappa no Brasil. Mais detalhes sobre este aporte da empresa, bem como conceitos técnicos importantes sobre diversos temas discutidos por Comissões Técnicas da ABTCP, como digitalização e inovações tecnológicas na produção de papel, entre outros dados sobre mercado, carreiras e bioeconomia abordados por colunistas, os leitores poderão conferir lendo as páginas a seguir. Uma excelente leitura e até a próxima edição, lembrando que os nossos podcasts Revista O Papel em Minutos de cada edição estão disponíveis gratuitamente nas principais plataformas de áudios. Acessem, confiram e nos acompanhem pelas redes sociais.sa indústria!

Patricia Capo

Editora Responsável de Publicações/Coordenadora de Comunicação

__________________________________________________________________

O Papel – June /2022
THE SECTOR’S PERSEVERANCE ON ITS PATH TO GROWING


“Everyone on the path towards sustainability through Environmental, Social and Governance (ESG) practices.” This phrase could be defined as the corporate world’s most sung anthem in and around post-pandemic times, given that one of human beings’ biggest reflections while facing COVID-19’s devastation was how capitalism’s uncontrolled industrial development was destroying life itself. In our forest base sector, which needs natural resources to supply its production lines, this concern started well before the pandemic, but also intensified by leading the entire production chain to research and innovate in the offer of green inputs and technologies to reduce the environmental impacts of their operations as much as possible. For big companies to talk about creating a culture of sustainability is something obvious. However, it is important to keep in mind that our pulp industry is very strong, but our paper industry is made up of many small and medium-size enterprises, particularly in the packaging and tissue paper segments. Hence, to support this reflection about the urgent need to implement ESG practices in companies of all sizes, this month’s Interview addresses this topic in a more didactic manner with Julia Strassburger, technical advisor and teacher of Environment and Quality technical courses at Senac EAD. ESG’s importance is justified by Climate Bonds Initiative’s projection that the amount of green bonds issued to finance sustainable projects doubled in the last two years and should reach USD 1 trillion by 2023, demonstrating that good environmental performance is already yielding competitive advantages for companies in the financial sphere, particularly while the pandemic was showing its worst side. In addition to emphasizing sustainability in this month’s Editorial, our Cover Story shows that our pulp and paper industry continues to pursue full and continuous growth, overcoming adversities even in the most challenging times. The protagonist of this month’s cover story is Smurfit Kappa, which over the years strengthened its position in Brazil with its high level of product innovation conquered around the world. The global producer of paper-based packaging solutions announced at the beginning of this year a USD 33 million investment to expand production capacity of its Maranguape plant located in the metropolitan region of Fortaleza (CE). The investment is part of an ongoing effort to satisfy the growing demand for sustainable packaging. “Since arriving in Brazil in 2015, Smurfit Kappa has invested more than USD 162 million in several projects to innovate in the business, sustainability, safety and machinery areas, among others. Expansion of the Maranguape plant aligns with this strategy,” said Manuel Alcalá, Smurfit Kappa’s CEO in Brazil. You will find in the pages that follow more information about the company’s investment, as well as important technical concepts on several themes addressed by ABTCP’s Technical Committees, such as digitization and technological innovations in paper production, as well as market, career and bioeconomy information presented by our columnists. Enjoy the issue and see you next month, keeping in mind that our Revista O Papel em Minutos podcasts are available free of charge on all the main audio platforms. Check them out and don’t forget to follow us on social networks.

 

 

Patrícia Capo
Editora
tel. (11) 38742725

O Papel
Revista mensal de tecnologia em celulose e papel,
ISSN 0031-1057/Monthly Magazine of Pulp and Paper Technology

 

Redação e endereço para correspondência/O Papel Address for Contact:

 

Jornalista e Editora Responsável/Journalist and Editor-in-Chief: Patrícia Tadeu Marques Capo MTb 26.351-SP

Editor de Arte/Webmaster: Fernando Lenci
 

Conselho Editorial Executivo/Executive Editorial Council: 


Publicidade/Publicity: Tel.: (11) 3874-2720/ (11) 3874-2733

Email: relacionamento@abtcp.org.br

Representante na Europa:
Nicolas Pelletier - RNP Tel.: +33 238 42 2900
Fax: +33 238 42 2910
E-mail: nicolas.pelletier@groupenp.com

 

Publicação indexada/O Papel Index : A revista O Papel está indexada no Chemical Abstracts Service (CAS), www.cas.org

 

Os artigos assinados e os conceitos emitidos por entrevistados são de responsabilidade
exclusiva dos signatários ou dos emitentes. É proibida a reprodução total ou parcial dos
artigos sem a devida autorização.

Signed articles and concepts emitted by interviewees are
exclusively responsibility of the signatories or people who have emitted the opinions. It is
prohibited the total or partial reproduction of the articles without the due authorization.

Institucional

Conheça aqui a rede de comunicação da Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel.

Contato

A ABTCP espera sua mensagem, seja para anunciar, enviar sugestões ou tirar dúvidas sobre nossas publicações.

O Papel | ABTCP | Todos os direitos reservados 2009