Avaliação da solubilidade dos sais presentes nas cinzas

Artigos Técnicos | Artigo Técnico | 01.02.2006
Publicação
Avaliação da solubilidade dos sais presentes nas cinzas do precipitador eletrostático da caldeira de recuperação em ensaios de lixiviação

Autores: Daniel Moreira Saturnino
Éder Domingos de Oliveira
Marcelo Cardoso

RESUMO
Estudos já realizados apontam para a lixiviação da cinza do precipitador eletrostático como a técnica mais simples e uma das mais economicamente competitivas para a remoção de íons inertes na indústria de celulose. De acordo com a literatura, pode-se alcançar, a princípio, uma remoção em torno de 75% a 100% dos sais de cloreto e potássio das cinzas provenientes do precipitador da caldeira, com uma perda de sulfato e carbonato de sódio (Na2SO4 e o Na2CO3) da ordem de 10% a 30%. A implementação desta técnica vem sendo avaliada e implementada pelas indústrias de celulose em várias partes do mundo. Tendo isso em vista, o presente estudo concentra-se na obtenção de dados experimentais das solubilidades dos sais presentes nas cinzas por meio de ensaios de lixiviação; na determinação das solubilidades destes mesmos sais utilizando um modelo empírico termodinâmico e por último na comparação dos dados experimentais com os resultados preditos pelo  modelo. Com base nos diagramas de fase e nas curvas de solubilidade determinadas pelo modelo, obtém-se os compostos (sais) presentes na fase sólida, bem como o percentual de extração de cada íon (cloreto, potássio, carbonato, sódio e sulfato) presente no sistema. Comparadas às extrações dos íons preditas pelo modelo com aquelas observadas nos ensaios de lixiviação, verificou-se uma boa proximidade (variação percentual inferior a 15%) entre os valores preditos com os encontrados experimentalmente. Finalmente, com o intuito de certificar o comportamento das cinzas no processo de lixiviação, foram feitas análises de difração de raio X na fase sólida formada, sendo encontrados os mesmos compostos preditos pelo modelo, validando-o.

Leia o artigo completo no arquivo PDF
Anexos

Adobe PDF | 8000 Kb

 

Para procurar por publicações similares, clique
nos temas acima ou nos textos listados ao lado.
Você também pode realizar uma pesquisa
no campo superior desta página.
Você pode ainda publicar seu comentário logo abaixo, assim como mandar sua sugestão por e-mail.


Participe, deixe abaixo os seus comentários.

Ajax Indicator
Ajax Indicator

Institucional

Conheça aqui a rede de comunicação da Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel.

Contato

A ABTCP espera sua mensagem, seja para anunciar, enviar sugestões ou tirar dúvidas sobre nossas publicações.

O Papel | ABTCP | Todos os direitos reservados 2009