Câmara de Comércio lança Comissão de Meio Ambiente

Publicação
A ICC (International Chamber of Commerce) lançou - em evento para convidados no escritório da Confederação Nacional da Indústria (CNI), em São Paulo - o capítulo brasileiro da Comissão Global de Meio Ambiente e Energia. Na ocasião, Elizabeth Carvalhaes, presidente executiva da IBÁ (Indústria Brasileira de Árvores), foi empossada por Daniel Feffer, presidente do Conselho da ICC Brasil e Vice-presidente do Conselho da Suzano Papel e Celulose, para liderar a iniciativa. Estiveram presentes, Kersten Barth (Chair Global da Comissão), José Carlos Carvalho (ex-Ministro do Meio Ambiente, 2002) e lideranças de empresas como Natura, Banco do Brasil, Duratex e Grupo Abril.

Com o objetivo de implementar o plano estratégico internacional da ICC, o início das operações da Comissão no País pretende alavancar a participação brasileira nas task-forces globais da Câmara voltadas para temas como economia verde, precificação de carbono e mecanismos de mercado, clima e comércio, energia, sustentabilidade corporativa e água. Desta forma, a presença de empresas brasileiras em fóruns multilaterais de negociações sobre clima e biodiversidade será ampliada, reforçando a representação internacional do setor empresarial na questão ambiental. 

“A ICC Brasil é uma importante plataforma do setor empresarial na construção e fomento da agenda de clima, meio ambiente, energia e biodiversidade. O lançamento da comissão será fundamental para contribuir com o desenvolvimento sustentável do país, no momento em que o mundo combate as mudanças climáticas e a sociedade global demanda produtos e serviços mais sustentáveis” analisa Elizabeth de Carvalhaes, que assume a presidência da Comissão de Meio Ambiente e Energia.

Essa é a quarta comissão da ICC Brasil, que já conta com as comissões de Arbitragem, de Direito e Prática Comercial e de Propriedade Intelectual. A perspectiva é que o Brasil lidere as discussões sobre biodiversidade, pela vocação natural do país e pelo potencial de negócios nessa área. Entre as empresas que devem integrar a comissão estão Natura, o Boticário, Granbio, Klabin e Gerdau.

Com mais de um século de atividade, a ICC - também conhecida como The World Business Organization (Organização Mundial das Empresas) – conquistou o status de membro observador da Assembleia Geral das Nações Unidas. A Câmara vem atuando como a voz do setor empresarial no mundo, perante organizações internacionais e governos nacionais, permitindo o engajamento das empresas nas conferências internacionais, defendendo o comércio global como alavanca para o crescimento econômico e a promoção da autorregulação do setor. Nos últimos anos, a organização foi escolhida pela ONU como porta-voz do setor empresarial na Conferência do Clima em Paris (COP-21), além de atuar como protagonista na COP-22 e na Conferência da Biodiversidade (COP-13).

Para Daniel Feffer, a participação da ICC na ONU é um passo importante para a comunidade empresarial global. “Nossa aproximação com a Organização das Nações Unidas reforça os modelos inclusivos de cooperação entre organizações de todo o mundo, além de abrir um canal direto para a representação das empresas-membros da ICC nas conferências internacionais. Com essa nova Comissão no Brasil, reforçaremos a influência das entidades brasileiras nas negociações globais relacionadas a meio ambiente, clima e sustentabilidade”, complementa. 

Durante o evento, foram realizadas apresentações com os temas “ICC: uma nova ponte global para o setor privado brasileiro”, “Greetings from Paris: agenda internacional da Comissão de Meio Ambiente e Energia da ICC”, “Panorama das políticas de clima, meio-ambiente e biodiversidade” e “Uma plataforma do Brasil para o mundo” por Daniel Feffer, Kersten Barth, Jose Carlos Carvalho e Elizabeth Carvalhaes, respectivamente. 

Além disso, foi lançada a versão brasileira da ICC Business Charter for Sustainable Development (Carta Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável), elaborada pelo grupo de economia verde da entidade e que tem como meta definir os princípios que alinham a gestão corporativa de acordo com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU (ODS).

Fonte: Ibá

 

Esta publicação fala sobre
Para procurar por publicações similares, clique
nos temas acima ou nos textos listados ao lado.
Você também pode realizar uma pesquisa
no campo superior desta página.
Você pode ainda publicar seu comentário logo abaixo, assim como mandar sua sugestão por e-mail.


Participe, deixe abaixo os seus comentários.

Ajax Indicator
Ajax Indicator

Institucional

Conheça aqui a rede de comunicação da Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel.

Contato

A ABTCP espera sua mensagem, seja para anunciar, enviar sugestões ou tirar dúvidas sobre nossas publicações.

O Papel | ABTCP | Todos os direitos reservados 2009