Publicação
Este é o terceiro artigo sobre o problema ruptura nos vincos. Conforme
expomos nos dois artigos anteriores, o propósito de fazer estes comentários
surgiu pelo fato de ter ocorrido algumas interpretações divergentes
entre usuários e fabricantes de embalagens de papelão ondulado.
No Manual de Controle de Qualidade (MCQ), da Associação Brasileira do
Papelão Ondulado (ABPO), o defeito de ruptura nos vincos pode ocorrer em
todos os vincos que aparecem numa caixa de papelão ondulado.
Entretanto, quando se discute o assunto, a consideração é feita quanto aos
vincos verticais de uma caixa normal. Esses vincos são aqueles que determinam
as arestas verticais da caixa, arestas essas que têm grande responsabilidade
na resistência à compressão da caixa. Por essa razão, o defeito é, na
prática, analisado preferencialmente quando ocorrem nesses vincos verticais.
No MCQ da ABPO a classificação CRÍTICA é definida como: “Ruptura interna
ou externa, em um ou mais vincos com rompimento do papel miolo ou quando
o defeito excede 10% do comprimento total do vinco”. 

Leia mais no PDF
Anexos

Clique aqui para fazer o download do arquivo

PDF | 440 Kb

 

Juarez Pereira
Assessor técnico da ABPO – Associação Brasileira de Papelão Ondulado
Esta publicação fala sobre
Para procurar por publicações similares, clique
nos temas acima ou nos textos listados ao lado.
Você também pode realizar uma pesquisa
no campo superior desta página.
Você pode ainda publicar seu comentário logo abaixo, assim como mandar sua sugestão por e-mail.


Participe, deixe abaixo os seus comentários.

Ajax Indicator
Ajax Indicator

Institucional

Conheça aqui a rede de comunicação da Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel.

Contato

A ABTCP espera sua mensagem, seja para anunciar, enviar sugestões ou tirar dúvidas sobre nossas publicações.

O Papel | ABTCP | Todos os direitos reservados 2009