Aparistas apostam em Aprimoramento da gestão, exportaçã

Reportagem Especial | Reportagem de Capa | 22.04.2018
Publicação
O nível de reciclagem de papel do Brasil fi gura entre os mais
altos do mundo: levando em conta o consumo aparente,
ou seja, a produção menos as exportações e mais as importações
de papéis, que efetivamente possam ser reciclados
(sem considerar os papéis de fi ns sanitários e especiais que, por
sua natureza e uso, não podem ser reutilizados), chega-se a uma taxa
média de recuperação de 67%, conforme dados recentes da Associação
Nacional dos Aparistas de Papel (ANAP). Quase a totalidade dos
papéis recuperados em território nacional, denominados aparas de
papel, é destinada a processos de reciclagem da indústria papeleira.
Os responsáveis pela recepção, seleção, classifi cação, enfardamento
e transporte das aparas aos fabricantes de papel são os aparistas,
importante elo da cadeia produtiva de reciclagem.

 

Caroline Martin
Especial para Revista O Papel
tel. (11) 38742725
Esta publicação fala sobre
Para procurar por publicações similares, clique
nos temas acima ou nos textos listados ao lado.
Você também pode realizar uma pesquisa
no campo superior desta página.
Você pode ainda publicar seu comentário logo abaixo, assim como mandar sua sugestão por e-mail.


Participe, deixe abaixo os seus comentários.

Ajax Indicator
Ajax Indicator

Institucional

Conheça aqui a rede de comunicação da Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel.

Contato

A ABTCP espera sua mensagem, seja para anunciar, enviar sugestões ou tirar dúvidas sobre nossas publicações.

O Papel | ABTCP | Todos os direitos reservados 2009