Publicação
No final do ano passado, a China proibiu as importações de
papel reciclado de qualidade inferior (mixed paper) e, desde
então, estabeleceu uma regra muito rigorosa de contaminação
máxima de 0,5%, que deverá reduzir as importações de papel reciclado.
Dada a enorme importância da China no cenário econômico global,
bem como para a indústria de papel e celulose, espera-se que esses
desenvolvimentos tenham um impacto mundial.
Em 2017, segundo dados da World Paper & Recovered Paper
Forecast da RISI, a China consumiu 79.239 mil toneladas de papel
reciclado (RCP), das quais mais de 30% foram importadas. Os EUA
são o principal fornecedor de RCP para a China. Consequentemente,
os fornecedores de papel reciclado dos EUA estão lutando para
encontrar novos destinos para RCP que anteriormente teriam sido
enviadas para a China. Além disso, algumas fábricas chinesas, bem
como fornecedores dos EUA, estão preocupadas com a rejeição de
cargas na China.
Anexos

Arquivo para download

PDF | 1267 Kb

 

Não há temas
Para procurar por publicações similares, clique
nos temas acima ou nos textos listados ao lado.
Você também pode realizar uma pesquisa
no campo superior desta página.
Você pode ainda publicar seu comentário logo abaixo, assim como mandar sua sugestão por e-mail.


Participe, deixe abaixo os seus comentários.

Ajax Indicator
Ajax Indicator

Institucional

Conheça aqui a rede de comunicação da Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel.

Contato

A ABTCP espera sua mensagem, seja para anunciar, enviar sugestões ou tirar dúvidas sobre nossas publicações.

O Papel | ABTCP | Todos os direitos reservados 2009