Publicação
Desde a invenção da máquina a vapor, a indústria de manufatura
viveu alguns períodos de inovação, mudanças impactantes e
aceleradas, chamadas muitas vezes de revoluções.
A Revolução Industrial, iniciada por volta de 1780, foi marcada pelo início
da utilização de máquinas nas indústrias para agilizar os processos de
manufatura e para melhorar os transportes (ferrovias, canais de navios
de aço para impulsionar a mineração, produção, agricultura e outros serviços).
Em seguida, a Revolução Científica, fortalecida a partir da eletricidade,
em 1869, resultou na produção de alumínio, redução dos preços do
aço e desenvolvimento dos processos químicos.
A terceira revolução ocorreu em 1950. A eletrônica e também os computadores
cortaram os custos do processamento de dados, possibilitando
a evolução da tecnologia da informação e a automação, permitindo novos
saltos de produtividade e de melhoria da gestão das empresas.
A quarta revolução é a chamada Indústria 4.0. O termo foi usado
pela primeira vez em 2011, na Alemanha, e, desde então, a tecnologia
continua dando saltos exponenciais, de sorte que hoje é quase impossível
delimitar tudo o que está contido nesse termo.
Anexos

Download do arquivo

PDF | 509 Kb

 

Esta publicação fala sobre
Para procurar por publicações similares, clique
nos temas acima ou nos textos listados ao lado.
Você também pode realizar uma pesquisa
no campo superior desta página.
Você pode ainda publicar seu comentário logo abaixo, assim como mandar sua sugestão por e-mail.


Participe, deixe abaixo os seus comentários.

Ajax Indicator
Ajax Indicator

Institucional

Conheça aqui a rede de comunicação da Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel.

Contato

A ABTCP espera sua mensagem, seja para anunciar, enviar sugestões ou tirar dúvidas sobre nossas publicações.

O Papel | ABTCP | Todos os direitos reservados 2009