Publicação
Conheça os detalhes da joint venture firmada entre
Lenzing e Duratex para construir uma das maiores
linhas de celulose solúvel do mundo

O projeto Amadeus da LD Celulose, voltado à construção e operação
de uma fábrica de celulose solúvel com capacidade produtiva
anual de 500 mil toneladas, instalada no Triângulo Mineiro, avança
conforme o cronograma traçado. A previsão é que o startup do
parque fabril ocorra no primeiro trimestre de 2022.
Consolidado a partir de uma joint venture entre a Lenzing, líder mundial
em fibras de celulose à base de madeira, e a Duratex, uma das dez
maiores empresas do mundo nos setores nos quais atua e a maior produtora
de painéis de madeira industrializada e pisos, louças e metais sanitários
do Hemisfério Sul, o projeto conta com um aporte de US$ 1,2 bilhão e representa
uma iniciativa estratégica importante para as duas companhias.
A construção da fábrica em Minas Gerais destaca-se como o principal
projeto de ambos os acionistas para os próximos anos, conforme aponta
Stefan Doboczky, CEO da Lenzing: “A LD Celulose se tornará a planta
de celulose solúvel mais competitiva do mundo. Como consequência, a
Lenzing fortalecerá a sua competitividade em seus negócios downstream”.
Anexos

Adobe PDF | 757 Kb

Fornecedores em Destaque

Adobe PDF | 414 Kb

 

Caroline Martin
Especial para Revista O Papel
tel. (11) 38742725
Não há temas
Para procurar por publicações similares, clique
nos temas acima ou nos textos listados ao lado.
Você também pode realizar uma pesquisa
no campo superior desta página.
Você pode ainda publicar seu comentário logo abaixo, assim como mandar sua sugestão por e-mail.


Participe, deixe abaixo os seus comentários.

Ajax Indicator
Ajax Indicator

Institucional

Conheça aqui a rede de comunicação da Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel.

Contato

A ABTCP espera sua mensagem, seja para anunciar, enviar sugestões ou tirar dúvidas sobre nossas publicações.

O Papel | ABTCP | Todos os direitos reservados 2009