MUDAR PODE SER A NOSSA ÚNICA SOLUÇÃO

Artigos Assinados | Carreiras e Oportunidades | 22.12.2020
Publicação
Se eu tivesse escrito este texto há um ou dois anos,
certamente eu teria abordado as mudanças possíveis
para os próximos anos e, mesmo extrapolando
todas as previsões possíveis, não acredito
que iria prever facilmente o cenário atual.
Mudar sempre foi uma prerrogativa da humanidade e – ironicamente
– ao mesmo tempo, sua maior dificuldade. Aceitar
que o que estamos fazendo conosco, com a humanidade e com
as organizações, nos trouxe até os dias de hoje, mas, no entanto,
não é uma estratégia forte o suficiente para nos levar
ao futuro que precisamos, é uma das nossas maiores feridas
narcisistas, ou seja, é como se de alguma forma admitíssemos
ter que mudar porque o nosso jeito de fazer não deu certo.

Esse medo todo do novo muitas vezes nos limita e nos
impede de pensar diferente, de criar e inovar, ou ainda, de
abrir espaço para aprendermos a partir dos nossos próprios
erros. Tudo bem, até aqui acredito que estejamos todos na
mesma página, qual o problema então? Uma pandemia que
passa por cima de todos nós, que está bem na nossa frente
nos convidando a abrirmos mão das nossas certezas e seguranças
para abraçar um novo mundo, com um novo jeito
de ser, de pensar, de agir; e, mesmo assim, muitos de nós se
comportam como se nada muito importante estivesse realmente
acontecendo.
E por que será que isso acontece?

POR JACKELINE LEAL
Leia mais no PDF.
Anexos

Adobe PDF | 166 Kb

 

Esta publicação fala sobre
RH
Para procurar por publicações similares, clique
nos temas acima ou nos textos listados ao lado.
Você também pode realizar uma pesquisa
no campo superior desta página.
Você pode ainda publicar seu comentário logo abaixo, assim como mandar sua sugestão por e-mail.


Participe, deixe abaixo os seus comentários.

Ajax Indicator
Ajax Indicator

Institucional

Conheça aqui a rede de comunicação da Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel.

Contato

A ABTCP espera sua mensagem, seja para anunciar, enviar sugestões ou tirar dúvidas sobre nossas publicações.

O Papel | ABTCP | Todos os direitos reservados 2009