ÁRVORES CULTIVADAS SUSTENTAM FRENTES ESTRATÉGICAS

Reportagem Especial | Reportagem Especial | 24.03.2021
Publicação
Mesmo diante de um contexto desafiador, com
um processo de desindustrialização em andamento,
agravado por um ambiente de negócios
inadequado e déficits logísticos expressivos,
a indústria de base florestal brasileira
desponta como um setor produtivo exemplar, não só pelos resultados
positivos que vem registrando atualmente como pelo
potencial de protagonismo que apresenta no almejado cenário
da bioeconomia. “Salta aos olhos que um setor industrial esteja
avançando de maneira acelerada nas últimas décadas, de forma
independente, sem que essas conquistas estejam atreladas a incentivos
governamentais”, frisou Paulo Hartung, presidente da
Indústria Brasileira de Árvores (IBÁ), em live promovida pelo
jornal Valor Econômico, em 24 de fevereiro.
Disposto a discutir temas relacionadas à pauta central O futuro
está nas árvores cultivadas, Hartung enfatizou que, além da
competitividade global, o setor é um representante do século
21.
Anexos

PDF | 1197 Kb

 

Caroline Martin
Especial para Revista O Papel
tel. (11) 38742725
Esta publicação fala sobre
Para procurar por publicações similares, clique
nos temas acima ou nos textos listados ao lado.
Você também pode realizar uma pesquisa
no campo superior desta página.
Você pode ainda publicar seu comentário logo abaixo, assim como mandar sua sugestão por e-mail.


Participe, deixe abaixo os seus comentários.

Ajax Indicator
Ajax Indicator

Institucional

Conheça aqui a rede de comunicação da Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel.

Contato

A ABTCP espera sua mensagem, seja para anunciar, enviar sugestões ou tirar dúvidas sobre nossas publicações.

O Papel | ABTCP | Todos os direitos reservados 2009