EMISSÕES DE CO2 E SEUS IMPACTOS NA CHINA

Indicadores | Coluna Perspectiva | 24.06.2021
Publicação
Em 22 de fevereiro último, o Conselho de Estado
da China emitiu seu Guia Diretivo sobre o estabelecimento
e melhorias dos aspectos ambientais
de sua economia (Baixo-carbono). Tal documento
dá ênfase à construção de um sistema
econômico chines de baixas emissões de carbono, junto com
uma cadeia de suprimentos “verde” para suportar o mesmo. O
Presidente Xi Jinping apontou antes, na 75ª Assembleia Geral
das Nações Unidas, que a China melhorará suas ações e contribuições
independentes para endereçar as questões de mudanças
climáticas, adotando políticas mais efetivas de controles.
Como podemos ver na Figura 1, a China tem suas razões
para se preocupar com o tema. Está entre as nações que mais
emitem gás-carbônico na Indústria de Papel e Celulose, por
exemplo. Sendo o maior produtor mundial de Papel, enfrenta
um grande desafio em como tomar medidas efetivas para estabelecer
uma economia limpa e de baixas emissões.
Podemos interpretar suas decisões não apenas como preocupações
ambientais. As taxações mundiais sobre emissões de
carbono podem colocar em risco sua competitividade como
país. Vamos considerar como exemplo a indústria da Linha
Branca (fogões, geladeiras, máquinas de lavar etc.), um grande
usuário de embalagem por unidade produzida.
Anexos

PDF | 619 Kb

 

Esta publicação fala sobre
Para procurar por publicações similares, clique
nos temas acima ou nos textos listados ao lado.
Você também pode realizar uma pesquisa
no campo superior desta página.
Você pode ainda publicar seu comentário logo abaixo, assim como mandar sua sugestão por e-mail.


Participe, deixe abaixo os seus comentários.

Ajax Indicator
Ajax Indicator

Institucional

Conheça aqui a rede de comunicação da Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel.

Contato

A ABTCP espera sua mensagem, seja para anunciar, enviar sugestões ou tirar dúvidas sobre nossas publicações.

O Papel | ABTCP | Todos os direitos reservados 2009