FLUXOS DE MATERIAIS E ENERGIA NA TRANSIÇÃO ENERGÉTICA

Artigos Assinados | Biomassa e Energia Renovável | 27.08.2021
Publicação

FLUXOS DE MATERIAIS E ENERGIA NA
TRANSIÇÃO ENERGÉTICA DA TERRA

POR MAURO BERNI
Pesquisador das áreas de meio ambiente e energia do Núcleo Interdiciplinar de
Planejamento Energético (NIPE), da Universidade de Campinas (Unicamp-SP)
E-mail: mberni@unicamp.br

O processo de transição para uma matriz energética com
menor conteúdo de carbono apresenta particularidades
quanto ao ponto de partida, à relevância das emissões
devido o seu volume, aos objetivos e aos instrumentos
de alavancagem utilizados.
Otimizar a utilização de recursos, aumentar a eficiência de processos,
identificar gargalos e oportunidades de ganhos econômicos,
auxiliar a tomada de decisões e a compreensão de sistemas são algumas
das possibilidades para se obter análises e gestão dos fluxos de
materiais e de energia.
A ideia básica é a de modelar o sistema em foco, o que, por si só,
já oferece uma visão global dos processos e viabiliza a criação de
cenários para se atingir melhorias, e desta forma estabelecer a quantificação
de custos atrelados às etapas de um sistema de produção e
localizar pontos críticos a serem aprimorados.
É sabido que o planeta Terra tem seus limites em termos de energia,
daí governos e instituições em todo o mundo estão defendendo
o conceito de economia circular. Ao fechar os ciclos dos materiais, os
impactos ambientais associados à extração de matérias-primas podem
ser evitados, e o problema dos resíduos pode ser resolvido em
grande medida.
Todavia, a grande questão a ser respondida é de como e quanto e,
com que rapidez os materiais podem ser reciclados e quanta energia
é usada para alimentar esses ciclos. Outra questão é se existem fontes
renováveis suficiente disponíveis na Terra para gerenciar de forma
sustentável os fluxos de materiais.
Harald et al. (2019) mostra que o sistema da Terra é alimenta-
do por três fluxos de fontes renováveis de entrada: irradiação
solar, calor terrestre e marés. O método desenvolvido pelos
autores, segue os fluxos globais de entrada de fontes renováveis
ao nível de potenciais técnicos (Figura 1).
O potencial teórico é o fluxo total de energia de entrada,
o potencial apropriado é aquele descontado as necessidades
de energia do sistema terrestre e o potencial técnico apropriado
tem descontado o que é necessário para fornecer potencial
químico apropriado mais o que pode ser recuperado para
uso técnico, após o uso de produtos químicos e descontadas
as perdas de conversão técnica em energia elétrica. Os fluxos
na Figura 1 são disponibilizados a partir do Diagrama Sankey.
Harald et al. (2019), afirmam que esses fluxos de energia
sempre foram usados inteiramente pela própria Terra, alimentando
seus vários subsistemas, como os oceanos, a atmosfera
e as florestas, bem como a geração das superfícies
de gelo reflexivas. A maioria desses subsistemas converte a
energia recebida em fluxos de energia renováveis adicionais,
por exemplo, as correntes de vento e água ou a produção de
biomassa. Nessas conversões, a energia livre, chamada exergia,
é extraída dos fluxos de energia que chegam.
À medida que a humanidade desvia cada vez mais fluxos
de energia renovável para suas atividades, as partes disponíveis
para o sistema terrestre são reduzidas. O sistema terrestre
pode compensar esses desvios até certo ponto. No entanto,
se eles forem muito grandes, aumenta o risco de ultrapassar
os chamados “pontos de inflexão”. Isso resultaria em mudanças
rápidas e irreversíveis no sistema terrestre, como o
derretimento das calotas polares, o que por sua vez aceleraria
as mudanças climáticas.
Anexos

PDF | 115 Kb

 

MAURO DONIZETI BERNI
PESQUISADOR DAS ÁREAS DE MEIO AMBIENTE E ENERGIA DO NÚCLEO INTERDICIPLINAR DE PLANEJAMENTO ENERGÉTICO (NIPE), DA UNIVERSIDADE DE CAMPINAS (UNICAMP-SP)
Esta publicação fala sobre
Para procurar por publicações similares, clique
nos temas acima ou nos textos listados ao lado.
Você também pode realizar uma pesquisa
no campo superior desta página.
Você pode ainda publicar seu comentário logo abaixo, assim como mandar sua sugestão por e-mail.


Participe, deixe abaixo os seus comentários.

Ajax Indicator
Ajax Indicator

Institucional

Conheça aqui a rede de comunicação da Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel.

Contato

A ABTCP espera sua mensagem, seja para anunciar, enviar sugestões ou tirar dúvidas sobre nossas publicações.

O Papel | ABTCP | Todos os direitos reservados 2009